Blog‎ > ‎

Segurança em Montanha de novo no ar

postado em 1 de set de 2008 16:52 por Mauro Mello

InfoFEMERJ

 

Segurança em Montanha de novo no ar

O objetivo é avaliar os riscos para prevenir acidentes

 

            A Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo anunciou no seu informativo FEMESP News, de 4 de agosto, que o programa Segurança em Montanha está novamente no ar. Ainda que de forma parcial, o Segurança em Montanha já tem muitas informações importantes e desde maio está recebendo relatos de acidentes e incidentes.

            O Segurança em Montanha foi lançado em 2002. Atualmente, ele está na página da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME), no endereço eletrônico http://www.cbme.org.br/seguranca. Criado pelos montanhistas Pedro Lacaz e Marcus “Kiko” Araújo, foi uma iniciativa pioneira no Brasil, que tinha o apoio da Deuter e do portal Geosfera. Em 2006, todo o conteúdo do site foi doado para a (CBME). “Até o momento não havia aparecido nenhum voluntário para coordenar e executar o trabalho de adaptação e recolocação do site. Entretanto, graças a colaboração do montanhista Alex Hubner, de São Paulo, as informações estão sendo colocadas na página da CBME, que também está sendo desenvolvida pelo Alex”, conta Silverio Nery, presidente da CBME.

            O programa está em um estágio embrionário e o seu formato ainda pode ser alterado, por exemplo, com sugestões da comunidade montanhista. “O formulário, os relatórios, a metodologia, o site e afins não estão prontos, nem são definitivos no seu formato. Eles serão sempre revisados e alterados de acordo com sugestões da comunidade, experiências e melhores práticas ou metodologias existentes no Brasil e fora dele. Ainda há muito o que ser feito e aprimorado. O importante é que, pelo menos, demos o primeiro passo”, explica Alex Hubner.

Além do formulário para relatos de acidente ou incidente, o Segurança em Montanha tem informações muito interessantes. Entrando na página da CBME e clicando no ícone do programa, surgem opções como: “Prevenção de acidentes”; “Primeiros socorros”; “Reporte um acidente”; entre outras.

            Em Primeiros Socorros, por exemplo, tem informações sobre “Choque”, “Calor e Desidratação”, e “Montanhismo e Diabetes”. Outros temas importantes também estão ali, mas como a página ainda está em construção e o trabalho é voluntário, eles estão sendo trabalhados de acordo com a disponibilidade de tempo livre existente.

Em “Reporte um acidente”, o montanhista encontra um formulário para preencher sobre o acidente ocorrido ou sobre algum incidente. Antes do formulário, no entanto, é mostrado o principal propósito dele que é o de “se criar um Relatório Anual de Acidentes em Esportes de Montanha e comunicados/alertas especiais à comunidade (em casos que se façam necessários), a fim de ajudar na prevenção destes acidentes”. Diz ainda que: quando a causa de um acidente é estudado, existe a chance de reduzir a possibilidade dele se repetir, “especialmente divulgando causas e conclusões para a comunidade e entidades envolvidas com a prática do montanhismo (e suas várias modalidades) em nosso país”.

Atualmente, existe no banco de dados do Segurança em Montanha, 15 relatos, sendo 3 de acidentes (dois deles com morte, infelizmente). O restante é de incidentes. “É importante esclarecer que, para os fins do Segurança em Montanha, acidente é toda ocorrência que tem uma conseqüência física permanente ou temporária, tais como lesão, morte, desaparecimento, dano, etc., ocorrida aos praticantes e/ou terceiros. Os danos causados ao equipamento, e que afetem a sua funcionalidade e segurança, como também danos causados ao meio ambiente, devem ser relatados. Já incidente é toda ocorrência anormal que não chega a se caracterizar como um acidente, mas que afeta direta ou indiretamente a segurança de quem pratica a atividade e/ou de terceiros. Os danos ao equipamento e ao meio ambiente, caso tenham ocorrido, também devem ser relatados”, informa Alex Hubner.

O formulário está no seguinte endereço eletrônico: http://www.cbme.org.br/relato. Os relatórios postados nesse formulário serão analisados por um grupo de montanhistas da CBME (formado atualmente por Silverio Nery, Bernardo Collares, Marício de Souza e Alex Hubner), e farão parte de um banco de dados que poderá ser disponibilizado para consulta pública na Internet. Com estas informações, serão emitidos relatórios com estatísticas e indicadores de tendências, da mesma forma como era feito no site original. Os relatórios produzidos em 2002 e 2003, podem ser consultados clicando em “Relatório de Acidentes”.

             “Com certeza, esta é uma ferramenta fundamental para a correta avaliação dos riscos em nossa atividade. Aproveito para mais uma vez solicitar enfaticamente que todos os montanhistas do Brasil utilizem essa ferramenta, incluindo relatos de problemas ocorridos nas atividades de caminhada e escalada em montanhas e paredões rochosos no país, não se limitando apenas aos acidentes de fato, mas incluindo também aos ‘quase acidentes’ ou incidentes em que uma situação de risco pode ser identificada e controlada antes de resultar em um problema maior”, enfatiza Silverio Nery

 

Assessoria de Comunicação da FEMERJ

Agosto de 2008

www.femerj.org

 

Texto divulgado originalmente na página www.montanhasdorio.com.br
Comments